Jornalistas e ativistas são detidos na Macedônia


Por Edir Lima

15/03/2016


Cerca de 20 jornalistas e ativistas que acompanhavam centenas de imigrantes do campo de Idomeni, na Grécia, rumo à Macedônia, foram detidos e interrogados no país na última segunda-feira (14). Segundo repórter da AFP, incluído no grupo, os migrantes foram barrados após terem entrado no território por uma rota alternativa. Em seguida, os profissionais de imprensa foram encaminhados para uma delegacia em Gevgelija e liberados horas depois.

O Portal Imprensa postou que, pelo Twitter, Alberto Sicilia, Ane Irazabal e Javier Bauluz, três dos repórteres espanhóis detidos, anunciaram que foram liberados depois de pagar uma multa de 260 euros e serem oficialmente expulsos do país.

O El Confidencial publicou que o fotojornalista Javier Bauluz também foi solto após 13 horas de detenção. Ainda não se sabe se entre os jornalistas libertados estão os cinegrafistas Mikel Konate e Mariano Burattini.

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), na Espanha, pediu a libertação imediata dos jornalistas e lembrou que, graças ao trabalho deles, é possível conhecer as imagens que envergonham a Europa.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012