Jornalistas presos


07/01/2008


Até o final de dezembro, as autoridades paquistanesas detiveram dez jornalistas da província de Sindh, que cobriam eventos relacionados ao assassinato da ex-Primeira-Ministra Benazir Bhutto. As prisões foram justificadas com leis anti-terrorismo e legislações que condenam motins. O Sindicato Federal dos Jornalistas do Paquistão (PFUJ) pediu que os profissionais fossem libertados e que a queixa contra os mesmos fosse retirada. De acordo com o site Jornalistas Online, representantes da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) considerou a situação inaceitável, e acusa o Governo do Paquistão de silenciar profissionais de mídia e impedir a cobertura independente dos eventos no País.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012