AI investiga morte de jornalista queimado por denunciar crimes


Por Claudia Sanches

11/06/2015


jornalistaindiano2

Jagendra Singh (Foto: Reprodução Facebook pessoal)

A Anistia Internacional (AI) solicitou uma investigação sobre o suposto envolvimento do ministro Ram Murti Verma, do Partido Samajwadi, na morte do jornalista Jagendra Singh, na última segunda-feira, dia 8, que teve o corpo queimado em ataque a sua casa. Segundo jornal britânico Daily Mail, A vítima morreu em decorrência de ferimentos feitos durante uma batida policial em sua casa no dia 1° de junho. O crime teria sido motivado por uma publicação de Singh no Facebook que denunciava o ministro de praticar atividades ilegais em mineração e ocupação de terras.

—De onde o ministro Ram Murti adquiriu propriedades? Ele está envolvido no desenvolvimento de colônias ilegais ao redor da cidade.

 Babu Shemeer, membro da AI na Índia, pediu ao governo para lançar uma apuração independente sobre o caso:

— Este ataque horrível destaca os perigos que os jornalistas possam enfrentar em seu trabalho.

O Conselho de Imprensa da Índia também solicitou uma investigação especial sobre o assassinato ao argumentar que foi “um ataque à liberdade de imprensa”. Os jornalistas são frequentemente perseguidos e intimidados pela polícia, por políticos e burocratas no país.

O filho do jornalista, Raghvendra Sing, disse que o pai já havia sido ameaçado outras vezes, além de apontar o ministro como “mandante do crime”. “Eles [policiais] invadiram a nossa casa e questionaram o meu pai sobre suas mensagens no Facebook. Em seguida, começaram a bater nele, derramaram gasolina sobre o seu corpo e atearam fogo”.

Em entrevista, a esposa de Singh afirmou que ele foi morto por policiais: — O inspetor e outros policiais invadiram a sala, derramaram gasolina sobre ele [Singh] e o deixaram em chamas. Eles são capangas do ministro Ram Murti, que também está envolvido.

A polícia, no entanto, negou a denúncia e comentou que o jornalista cometeu suicídio.

— Nós tentamos prendê-lo, mas ele se suicidou.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012