Jornalista da Al Jazeera preso no Egito divulga carta para a família


29/08/2014


 

jornalista preso al jazera

A família de Baher Mohammed, um dos três jornalistas da Al Jazeera presos no Egito desde 2013, divulgou nesta quinta-feira (28/8) uma carta enviada à mulher e filhos, inclusive o recém-nascido Haroun, que ele ainda não conhece.

Baher, junto com Mohamed Fahmy e o australiano Peter Greste, foram condenados pela Justiça egípcia em junho. Segundo o portal Standard Digital, eles são acusados de “cooperar com uma organização terrorista” e “divulgar notícias falsas”. Em sua carta, o jornalista critica a falta de liberdade de expressão no país, mas diz torcer para um futuro melhor para seus filhos.

“Me desculpe por você ter nascido onde pessoas livres estão atrás das grades, incluindo seu pai. Me desculpe por fazê-lo ter vindo a uma sociedade onde a liberdade é restrita. Mas eu te prometo que vou sempre lutar por liberdade. Não quero que você desista desta sociedade… por que tenho certeza de que, em breve, tudo mudará para melhor”, escreveu o jornalista a seu filho recém-nascido.

Baher também escreve para seus outros dois filhos – Hazem, de quatro anos, e Fairouz, de três. “Eu estive sempre lutando pela verdade na minha carreira e não foi fácil. Aconteça o que acontecer, continuem procurando pela verdade e nunca tenham medo dela. […] Sintam a dor dos outros e continuem tentando ajudar. Se vocês sentirem que podem ajudar e fazer alguém feliz, nunca hesitem”, continua o texto.

Por fim, o jornalista pede desculpas ao filho mais novo por não tê-lo visto nascer e lembra as famílias dos colegas de prisão. “Juntos estamos compartilhando esta luta, e juntos vamos comemorar seu nascimento. Eles são sua família e os filhos deles são irmãos de seu pai”, diz a carta.

* com informações do Portal Imprensa

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012