Chang Ping acusa governo de pressionar sua família


29/03/2016


ChangPingO Portal Imprensa postou que o jornalista chinês Chang Ping, exilado na Alemanha, acusou as autoridades de seu país de usarem seus irmãos para fazer pressão e exigir que ele deixe de publicar artigos críticos ao Partido Comunista.

A publicação acrescenta que, segundo o Diário de Notícias, a prisão de sua irmã e seus outros dois irmãos ocorreu em meio à investigação sobre uma carta aberta que pede a saída do presidente Xi Jinping do cargo. Em comunicado divulgado pelo site Chinachange, o profissional destacou que a família não tem envolvimento com suas ações políticas e negou que tenha publicado o documento.

No último domingo (27), a polícia libertou Jia Jia, famoso repórter chinês que estava desaparecido há duas semanas. Jia, que prestava serviços para o Tecent Online, alertou aos colegas sobre os perigos em compartilhar a carta. Ele desapareceu no último dia 15 de março, mas o advogado não confirmou se a detenção foi motivada pelo manifesto.

O site diz ainda que, ao Guardian, Chang ressalta que a irmã foi libertada, mas os irmãos continuam detidos. Segundo ele, as autoridades chinesas tentam negociar a libertação deles com a retirada do artigo que publicou na Deutsche Welle. Eles foram presos na província de Sichuan, “sem qualquer mandato”.

A carta em questão foi veiculada no site Wujie News. As autoridades já prenderam 16 funcionários que prestavam serviços para o portal.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012