8 de dezembro de 2022


Jornal que combatia ditadura na Argentina chega ao fim


02/08/2017


O jornal argentino Buenos Aires Herald comunicou nesta segunda-feira, 31, o encerramento de suas atividades. Publicado em inglês, o periódico de 141 anos de história é conhecido por ser o único que noticiava desaparecimentos durante o período de ditadura militar na Argentina, que durou de 1976 a 1983.

“As pessoas não queriam saber o que estava acontecendo. Mas o dever do jornalista é informar e foi o que fizemos. Sinto-me orgulhoso, tenho amigos que se salvaram porque seus nomes saíram no Herald e por isso não foram mortos”, disse o ex-diretor do jornal Robert Cox, em entrevista ao El País. Por ser perseguido pelo regime militar, Cox acabou voltando para a Inglaterra, seu país natal, mas o periódico resistiu e não foi fechado.

Por estarem vinculados em sua maioria a sequestros promovidos pelo governo, os demais veículos de comunicação do país não noticiavam desaparecimentos por medo de retaliações. O Herald deixou de ser controlado por capital estrangeiro em 2007, quando foi comprado por Sergio Szpolsky, empresário da área de comunicação próximo dos Kirchner. O atual dono é Cristóbal López, também aliado dos ex-presidentes Néstor e Cristina.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012