Homenagem ao Dia da Mulher na ABI


11/03/2013


A organização não governamental Federação de Mulheres do Estado do Rio de Janeiro – FEMulher, entidade criada em 2001 para promover a defesa dos direitos femininos, realizou na última sexta-feira, 8 de março, na sede da ABI um ato em homenagem a mulheres que se destacaram em suas profissões. É a quarta vez que a Casa do Jornalista recebe o evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, que laureou 16 brasileiras de diferentes áreas.
 
“Nossa ideia era prestigiar não apenas advogadas, jornalistas e sociólogas, mas também profissionais como vendedoras ambulantes, cabeleireiras e esteticistas. O objetivo é estimular todas a continuarem estudando e batalhando por mais espaço”, contou a advogada Olga Amélia Soares Telles, presidente da FEMulher e também secretária do Movimento em Defesa da Economia Nacional — Modecon.
 
Para o Presidente do Modecon, Lincoln de Abreu Penna, a importância de consagrar um dia especial às mulheres tem a ver com a defesa de lutas históricas contra uma das muitas desigualdades existentes no mundo, exatamente aquela que tem privilegiado os homens em detrimento das mulheres na vida econômica, social e política das sociedades. “Esperamos constituir num futuro muito breve uma sociedade na qual não exista mais a distinção de gêneros para efeito de identidade das pessoas. E muito menos leis para se regular as relações que devem ser partilhadas por todos os gêneros igualmente, sem distinção de sexo, raça, cultos, e origens sociais e culturais”.
 
Durante o encontro, que contou com a presença do Presidente da ABI, Maurício Azêdo, foram distribuídos diplomas, medalhas de honra ao mérito e rosas. Entre as contempladas estiveram a Secretária da Casa do Compositor Musical, Cidália Carrilho da Costa; a jornalista Maria Ignez Duque Estrada Bastos (indicada pela ABI); a apresentadora de TV Dilceny Mendonça; a socióloga Suelyemma Malato Franco; a ambulante Lucia Maria Lopes; a depiladora Joquebede Rodrigues da Silva Duarte; e a preparadora física da 3ª idade Vanessa Costa. 
 
O evento contou ainda com a presença da socióloga gaúcha Moema Toscano. Professora, ativista política e escritora, Moema participou na década de 1970 da segunda onda do movimento mundial de mulheres e foi fundadora do Centro da Mulher Brasileira – CMB. É autora dos livros, “Mulher, Trabalho e Política – Caminhos cruzados do feminismo”, com Fanny Tabac, e “A Revolução das Mulheres – Um Balanço do Feminismo no Brasil”, em coautoria com Mirian Goldenberg.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012