Grupo JornalistasRJ se alia ao Sebrae para superar crise


Por Claudia Sanches

04/12/2015


reinventarimagem2

Aproximadamente 30 jornalistas se reuniram no auditório na sede do Sebrae, no terceiro encontro do grupo Reinventar, dos JornalistasRJ para mais um debate sobre alternativas de trabalho e oportunidades de negócio no setor. O evento, que ocorreu no dia 4 de novembro, marcou o fim da primeira fase do projeto que busca revolucionar a atuação dos jornalistas, teve como objetivo principal a identificação de novas oportunidades de trabalho.

A proposta dessa edição, de acordo com a organizadora do grupo Rosayne Macedo, foi falar sobre o empreendedorismo como ferramenta de trabalho para o profissional da comunicação. “O jornalismo está em crise, mas viemos aqui para falar sobre soluções. Através da partilha de experiência vemos como outros colegas superaram suas dificuldades e aprendemos a identificar boas oportunidades. Através de parcerias, como com a ABI e o Sebrae e outros companheiros, podemos encontrar ferramentas para driblar os obstáculos. Sozinhos, muitas vezes não encontramos saída”.

O evento contou com a presença do jornalista Ivan Accioly, que optou por ser dono do próprio negócio e de Maria das Graças Cruz da Silva Guedes, consultora do Sebrae-RJ, que orientou os participantes sobre a formatação do plano de negócios, fatores que podem promover o sucesso da própria empresa e as diferenças entre Microempreendedores Individuais e MPE (Micro e Pequena Empresa), as opções e escolhas mais comuns entre jornalistas.

Durante a palestra, Ivan, que deixou seu emprego para se tornar um empresário do ramo da comunicação há dez anos, lembrou que ser um empreendedor implica em mudanças de postura: “Não adianta eu me dirigir ao cliente como um repórter.  A relação não é como a com um entrevistado, tenho que mudar meu posicionamento. Fora das redações tenho que negociar e estar disposto a desempenhar o papel de redator, fotógrafo, administrador e office boy e RH. Tenho que estar atento às possibilidades o tempo todo para identificar o meu potencial cliente. Precisamos aprender a nos relacionar com outro de forma diferente”, frisou o jornalista.

Maria das Graças Guedes, que falou sobre os caminhos para os profissionais que querem se tornar empresários, apresentou as ferramentas que podem ajudar a identificar características para empreender, como a busca de informações, através do próprio Sebrae: “O primeiro passo é observar o momento, ter foco e flexibilidade nas relações e rede de relacionamento. Precisamos pensar sobre o que temos para oferecer para ter um resultado diferenciado”, disse a consultora, que lembrou que os jornalistas têm uma preciosa ferramenta para reconstruir sua trajetória profissional: a habilidade da escrita e de identificar boas histórias.

Rosayne também destacou a importância do fortalecimento das redes de relacionamento, através dos grupos na Internet e também dos encontros presenciais para fortalecer e valorizar as atividades do jornalismo.

O Vice-presidente da ABI Paulo Jerônimo de Sousa esteve presente e expressou a preocupação da entidade com o momento de transformações por que passa o jornalismo que deixou muitos profissionais sem emprego e está estudando ações conjuntas para pensar possíveis saídas. “Estamos estreitando relações com esses profissionais para ver de que forma podemos contribuir para minimizar os prejuízos”, disse Paulo Jerônimo, que cedeu a sede da ABI para o próximo evento do “Reinventar” para grupos de trabalho e curso. A entidade está estudando, juntamente com o grupo JornalistasRJ, projeto para criar uma incubadora de empresas voltada para a categoria, em parceria com a PUC, UFRJ e entidades de classe de indústria e comércio. Paulo Jerônimo explica que o objetivo principal é readequar o profissional para as mídias modernas. A previsão é que o projeto esteja em andamento no fim do primeiro trimestre de 2016.“Estamos num momento de trocar o espírito de competição pelo de cooperação”, reitera.

Reinventar – uma série de encontros

O grupo realiza palestras, workshops, mesas redondas, dinâmicas, orientações e dicas sobre Coaching de Carreira, Empreendedorismo e Pequenos Negócios, além de apresentação de casos de sucesso de jornalistas. São histórias de profissionais que se reinventam na profissão seguindo outros caminhos, além das grandes redações e agências.

Os interessados em participar do grupo JornalistasRJ e do Reinventar e partilhar suas experiências dentro ou fora da profissão, podem entrar no Facebook. Segundo Rosayne, o diferencial da comunidade são os encontros presenciais, realizados desde que a rede foi criada. Em 2015  o Reinventar realizou três eventos para discutir a superação da crise no jornalismo, e já tem a previsão do primeiro encontro do próximo ano, em janeiro, na ABI.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012