12 de agosto de 2022


Grande Otelo, Mano Décio e Chediak  no Macunaíma


23/02/2021


Grande Otelo, Mano Décio e Chediak  no Macunaíma

O Cineclube Macunaíma exibe nesta  terça-feira, 23, às 18hs, a comédia Ladrões de Cinema (1977), de Fernando Coni Campos, no canal da Associação Brasileira de Imprensa do YouTube. No elenco estão Grande Otelo, Antônio Pitanga, Ruth de Souza, Léa Garcia, Milton Gonçalves, Wilson Grey, Procópio Mariano, Cléa Simões, Regina Linhares, Vera Regina, Tamara Taxman, Luiza Barreto Leite, Célia Maracajá, Lutero Luiz, Ana Maria Nascimento Silva e o falecido diretor de Cultura e Lazer da ABI, Jesus Chediak, interpretando Tiradentes. A música é de Mano Décio da Viola (que interpreta a si próprio no filme) e a fotografia de Sérgio Sanz.

Ao final, haverá debate, às 19h48, com os cineastas Silvio Tendler e Noilton Nunes, o produtor cultural Maurício Fagundes (Soca), o diretor de fotografia Luís Abramo e Ricardo Cota será o mediador.

O enredo do longa (1h45m) mostra uma equipe de cineastas norte-americanos que tem seu equipamento roubado pelo bloco de índios que eles documentavam no carnaval no Rio. Os ladrões, moradores da comunidade Pavão- Pavãozinho,  resolvem fazer um filme tendo como tema a Inconfidência Mineira. Toda a população da área adere à ideia com o mesmo espírito e a alegria da preparação de uma escola de samba, com exceção de Silvério, que preferia vender o equipamento e dividir o dinheiro. O filme é realizado, mas a polícia recupera o equipamento e prende os ladrões.   Os americanos levam o filme dos favelados para os EUA, lançando-o com o título de Sweet Thieves (Doces ladrões), com sucesso de crítica e público. No dia da estreia no Brasil, os moradores da comunidade comparecem algemados, levados por um camburão da polícia.

Fernando Coni Campos  foi um cineasta e escritor baiano que realizou diversos filmes, especializando-se em documentários sobre arte e artistas. Obteve um Leopardo de Prata com o filme Viagem ao fim do mundo e, em 1983, seu longa O mágico e o delegado foi aclamado no Festival de Brasília, levando os principais prêmios. Morreu aos 55 anos, em 1988.

Inscrevam-se, assistam e divulguem.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012