12 de agosto de 2022


Gal Costa comemora 75 anos em live, neste sábado


25/09/2020


 

Por Diana Aragão*, jornalista, membro da comissão de Cultura e Lazer da ABI 

Gal Costa completa 75 anos neste sábado, 26 de setembro,  e vai presentear seus fãs comum show ao vivo e exclusivo– GAL 75 – que será exibido pela TNT, a partir das 22h para todo o Brasil e no YouTube para  para o restante da  América Latina. O show será reapresentado domingo a partir das 12h50m.

“Eu estou gostando muito da ideihttp://Foto de Thereza Eugênia do show India, de 1974, que será publicada em livro com seus trabalhos dos anos 70/80, realizado por Augusto Lins Soares.a de fazer uma live. Estou há tanto tempo em casa, sem me apresentar, que estou sentindo falta. Estava curiosa para experimentar esse formato e estou feliz que vamos conseguir fazer. A música é fundamental tanto para o público quanto para nós que fazemos. Poder oferecer um show no dia do meu aniversário, para as pessoas que gostam de me ouvir cantar, é um presente”, festeja Gal.

 

 

Legenda da foto: Crítica de Diana Aragão no Caderno B, do JB, de show de Gal no antigo Canecão

Acompanhando Gal estarão os músicos Pedro Sá (violão) e Chicão (teclado), que fazem parte da banda do show “A Pele do Futuro”, seu disco mais recente. A direção é de Marcus Preto, que também assina o roteiro junto com Gal. Diz Preto: “Estamos montando um repertório que contemple os 55 anos de carreira da Gal, que também são comemorados agora, ao mesmo tempo em que ela faz 75 de vida. Nosso set dá destaque aos hits dessas cinco décadas e meia, da Tropicália até os dias de hoje, já que a nova geração abraçou também os trabalhos mais recentes da cantora. Também pescamos alguns lados B que vão dar o gosto de novidade para os fãs mais fiéis. E até alguma coisa que Gal nunca cantou antes. É um aniversário em vários sentidos, revendo o passado e também mirando o futuro.”

Passado que começa com “Domingo” junto com Caetano Veloso, ainda como Gal, pois no primeiro disco de Maria Bethânia ela participa como Gal Costa na faixa “Sol negro”.

A partir daí e com o sucesso do show e disco “Gal-Fatal a todo vapor” -maravilhoso até hoje, pepita de colecionador, pois já existe em CD – ela se transforma em musa da “Tropicália” (Caetano e Gil já estavam exilados em Londres) fazendo show e discos antológicos. E desaguando no último encontro dos quatro “cavaleiros do após-calipso” no show e disco, históricos também, em “Doces Bárbaros”. Aconteceu ainda outro encontro dos quatro, lindo também.

O resto é História de uma das melhores vozes do Brasil reconhecida pela própria quando perguntada sobre as melhoras cantoras: “eu, Bethânia e Nana Caymmi”.

Foto de Thereza Eugênia do show India, de 1974, que será publicada em livro com seus trabalhos dos anos 70/80, realizado por Augusto Lins Soares.

 

*As informações sobre o show, ao vivo, em live, são da assessoria de imprensa da Gal Costa

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012