17 de agosto de 2022


Frente pela Vida promove
ato a favor do SUS


14/12/2020


O Brasil Precisa do SUS

Ato Politico da campanha Frente pela Vida, hoje às 14 hs, conta com mais de 100 entidades, como a ABI, ex-ministros da Saúde, pesquisadores, intelectuais e artistas.

A transmissão, pela TV ABRASCO, terá uma tribuna onde diversas entidades se posicionarão sobre o SUS. A partir das 15 horas, as lideranças irão para uma outra sala virtual junto com ex-ministros da saúde e parlamentares para a entrega da “Carta ao Povo Brasileiro”, documento político da campanha. A expectativa é que a Comissão seja recebida pelos presidentes e/ou vice-presidentes das casas legislativas.

Nota da ABRASCO explica que Para o início da campanha, dois eixos foram escolhidos.  Um é o financiamento do SUS, reforçando a petição “O SUS merece mais em 2021” do Conselho Nacional de Saúde (CNS). O objetivo é sensibilizar deputados e senadores para que seja aprovada a continuidade do orçamento no próximo ano, incidindo sobre as últimas votações do ano.

O outro eixo é a campanha de vacinação contra a Covid-19. Em meio à politização e à repetição de erros apresentados no último final de semana, a sociedade não pode compactuar com um plano anêmico, que não se compromete com a saúde das populações. A vacinação tem de chegar ao alcance de todos. #Vacinaparatodasetodos!

CARTA AO POVO BRASILEIRO

São mais de 170 mil brasileiras e brasileiros mortos pela pandemia de Covid-19 desde março. No país, a Covid-19 mata mais pessoas negras, pobres e se dissemina rapidamente entre trabalhadores de serviços essenciais e informais, assim como entre populações vulnerabilizadas. A desigualdade social e a desvalorização da vida serviram de terreno fértil para o vírus.

Ações relevantes de enfrentamento, que deveriam ter sido lideradas pelo governo federal, foram sabotadas pelo presidente Jair Bolsonaro. A ausência de coordenação nacional, testes armazenados sem uso e recursos financeiros retidos são alguns exemplos. Essa desorientação propositada tem alimentado as mais altas taxas de mortalidade e letalidade da Covid-19 nas Américas, só comparáveis às dos Estados Unidos, Peru e Chile.

O presidente da república incentivou aglomerações, desarticulou medidas de proteção de populações vulneráveis, como os povos indígenas. Não existe plano para a futura vacinação, o que gera ansiedade e insegurança na população. Essas aberrações levaram à denúncia do governo Bolsonaro por crime contra a humanidade no Tribunal Penal Internacional, em Haia, Holanda.

Diante disto, coube aos governadores, prefeitos e secretarias municipais de saúde atuarem para minimizar a tragédia que a nação vive. O SUS, nosso Sistema Único de Saúde, público e de acesso gratuito a todos, demonstrou sua importância para o enfrentamento dos desafios impostos pela pandemia.

O SUS é base essencial para saúde e bem-estar da população. No entanto, precisa de recursos humanos, materiais e financeiros para conter a circulação do novo coronavírus. Precisa de coordenação uniforme, nacional, articulada, e medidas de segurança sanitária. Precisa de orçamento adequado. Os valores para 2021 são menores do que os de 2020 – menos 40 bilhões de reais! Sem orçamento suficiente, não poderá cumprir seu papel de cuidar e salvar vidas.

É preciso investir na Atenção Primária, em especial na Estratégia Saúde da Família, na Vigilância em Saúde e nas Redes de Atenção para garantir medidas de prevenção, proteção, monitoramento de casos e seus contatos e assistência pelas equipes de saúde, atuando em suas comunidades. Ciência, tecnologia e inovação em saúde para laboratórios públicos, produção de equipamentos, fármacos, vacinas e material de proteção necessitam de investimento. É preciso que a vacina contra a Covid-19 chegue a todos.

Responsabilidades pelas mortes e doenças evitáveis que ocorreram durante a pandemia devem ser apuradas. Ao mesmo tempo, reconhecer a grandeza do SUS, que salvou a vida de milhões de pessoas e poderá salvar ainda mais com estrutura e financiamento adequados.

A saúde do Brasil precisa do SUS. A economia do Brasil precisa do SUS. O povo brasileiro precisa do SUS forte, público, integral e universal. Defender o SUS é defender a vida. Junte-se a esta campanha. Vacina para todas e todos! O Brasil precisa do SUS.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012