Folha demite jornalistas, colunista e correspondente


08/12/2016


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Folha de S.Paulo promoveu o 5° passaralho do ano nessa semana. As demissões envolvem profissionais da redação como jornalistas, infografista, correspondente e colunista. Segundo o Portal Comunique-se, comunicadores experientes fazem parte do corte. O grupo Folha da Manhã, que edita a “Folha”, disse que aos profissionais que “problemas financeiros” são o motivo das demissões.

Um dos demitidos é o jornalista Marcelo Ninio, que no ano passado foi contratado como correspondente do impresso em Washington. À época, ele chegava à equipe para substituir Raul Juste Lores, que deixou a função e voltou ao Brasil para ser repórter especial da empresa. Leonardo Cruz, que há 19 anos estava na Folha e atualmente era secretário de redação, também deixou o jornal neste enxugamento.

O Comunique-se publicou ainda que o colunista e professor Pasquale Cipro Neto, que escrevia no caderno ‘Cotidiano’ às quintas-feiras, também foi desligado, mas seguirá colaborando para o jornal conforme texto da própria Folha publicado nesta quarta-feira, 7. O espaço que antes era de Pasquale será ocupado por Sérgio Rodrigues, jornalista e escritor que manterá a coluna com temas sobre língua portuguesa.

As demissões ainda atingiram o jornalista Rodolfo Viana, da ‘Ilustrada’, a repórter do caderno ‘Mundo’, Johanna Nublat, e o infografista Lucas Zimmermann.

Antes dos cortes desta semana, o último passaralho realizado pela Folha neste ano foi em setembro. Na ocasião, as equipes das editorias ‘Cotidiano’ e ‘Esportes’ foram unificadas. Além disso, a sucursal no Rio de Janeiro passou por mudanças, com enxugamento do quadro de funcionários e alteração do local do escritório. Ao menos 10 profissionais foram demitidos.

ASSOCIADO:

NÃO DEPOSITE EM CONTA DA ABI.

DEPÓSITO EM CONTA  NÃO É IDENTIFICADO.

PAGUE COM O BOLETO OU NA TESOURARIA.