Fim do registro de jornalista em MP desagrada Maia


14/11/2019


Presidente da Câmara Rodrigo Maia (Imagem: Reprodução)

A MP proposta pelo governo de desobrigar o diploma de jornalismo, entre outras profissões, enviada para o Congresso, já provoca reações no Legislativo. O Presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia classificou a medida como inaceitável, de acordo com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Ontem a ABI convocou reunião com a Fenaj e sindicatos da categoria para enfrentar a onda de ataques à profissão.

Em entrevista na Câmara Federal, Maia afirmou que a MP deve ser aprovada, mas sem interferir na regulamentação da profissão de jornalista. Ele também salientou que os artigos que prejudicam a classe devem ser retirados da Medida Provisória, principalmente o que acaba com a obrigatoriedade do registro profissional.

O ex-deputado Aldo Rebelo, que é jornalista profissional, postou no seu Twitter: “Hoje à tarde falei com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre a absurda MP que revoga a obrigatoriedade de registro para atuação profissional de jornalistas. O presidente Rodrigo Maia considerou os termos da MP inaceitáveis”.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012