Dono da Globovisión pede asilo aos EUA


26/11/2010


O dono do canal de TV venezuelano Globovisión, Guillermo Zuloaga, disse em entrevista à CNN em espanhol que pediu asilo político aos Estados Unidos, onde se encontra desde que a Justiça da Venezuela emitiu um mandado de prisão contra ele sob a acusação de “conspiração e formação de quadrilha”. 
 
 
Além de acusar o dono da Globovisión de conspirar contra o seu Governo, o Presidente Hugo Chávez disse que ele teria oferecido US$ 100 milhões pelo seu assassinato. Segundo o Presidente, Zuloaga entrou nos Estados Unidos com a conivência da CIA, que teria a intenção de ajudar a derrubá-lo do poder.
 
 
Zuloaga alega inocência e disse que está sendo perseguido politicamente pelo Presidente Hugo Chávez, que o acusa também de “traição à pátria”, por causa das declarações que fez contra o seu Governo no Congresso norte-americano.
 
 
Zuloaga, que está foragido da Venezuela desde junho, rechaçou as acusações de Chávez de que seja um traidor, e disse que as suas declarações não têm nada a ver com “um plano de golpe ou de assassinato”:
— Minhas declarações não foram contra a Venezuela, e sim contra o Governo. Não sei nada sobre a preparação de golpes ou assassinatos”, afirmou o empresário.
 
 
Zuloaga desafiou o Presidente Hugo Chávez para contestar as suas críticas contra o Governo, e “explicar porque temos uma estrutura cada vez mais destruída, o mesmo que acontece com a indústria do petróleo”, disse o dono da Globovisión.
 
 
* Com informações do El Nacional e do Globo Online.
 
 
 
 
 
 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012