Dois jornalistas e um videorrepórter morrem após ataque na Síria


Por Igor Waltz*

09/12/2014


Profissionais foram mortos durante cobertura de batalha na Síria (Crédito: Reprodução/Orient News)

Profissionais foram mortos durante cobertura de batalha na Síria (Crédito: Reprodução/Orient News)

Dois jornalistas e um cinegrafista da emissora de televisão síria “Orient News” morreram nesta segunda-feira, 8 de dezembro, enquanto cobriam uma batalha na província de Deraa, anunciou o próprio canal em seu site. Os repórteres Youssef al Dus e Rami al Asami e o cinegrafista Salem Khalil morreram após serem alvo dos foguetes das forças do regime na cidade de Al Sheikh Masakin.

Com sede nos Emirados Árabes Unidos, a Orient News é propriedade do magnata sírio Ghassan Abud, opositor do regime de Bashar al Assad. Segundo os dados da Organização Repórteres sem Fronteiras (RSF), pelo menos 40 jornalistas morreram na Síria desde o início do conflito, em março de 2011.

A Associação de Jornalistas Sírios condenou os ataques, classificados como “crimes de guerra”, uma vez que resultaram na morte de civis. “A Associação conclama a instituições internacionais de defesa dos direitos humanos e organizações de mídia que exerçam a máxima pressão sobre a comunidade internacional, com o intuito de deter as violações do regime de Assad contra os direitos dos jornalistas sírios que estão lutando para transmitir a imagem do que se passa no país”, disse em comunicado.

* Com informações da Agência Efe e do Portal Imprensa.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012