Comissão de Justiça e Paz de São Paulo comemora 50 anos no Tucarena


12/12/2022


 

Comemorando meio século, no próximo dia 12 de dezembro às 14hs a Comissão Justiça e Paz de São Paulo, criada por Dom Paulo Evaristo Arns, realizará encontro com pessoas e instituições que fazem parte dos 50 anos de sua história. No evento também serão lembrados os 74 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O encontro, que acontecerá às 14hs do dia 12 de dezembro no TUCARENA (Rua Bartira, 347), será aberto pelo Arcebispo de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer e contará com pronunciamento de autoridades, fundadores e membros históricos da entidade – como a  Prof. Maria Victoria Benevides (integrante do Governo de Transição), Margarida Genevois, ex-ministro da Justiça José Gregori e o Professor Fábio Konder Comparato -, além de pessoas e instituições parceiras.

Durante o evento, será transmitida em telão a diplomação do Presidente eleito Lula e seu vice, Alckmin.

COMISSÃO JUSTIÇA E PAZ DE SÃO PAULO

A Comissão Justiça e Paz de São Paulo foi criada em 1972 com o objetivo de denunciar e combater as violações de direitos humanos durante o regime civil-militar brasileiro e desde então, tem participado ativamente dos principais movimentos da história nestas 5 décadas.

Na redemocratização do País, na defesa das eleições diretas, na Campanha pela Anistia, na aprovação e implantação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, da Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo e da Defensoria Pública estadual, criação da Campanha contra a Criminalização dos Movimentos Sociais e da Frente Inter-religiosa Dom Paulo Evaristo Arns pela Justiça e Paz, além da Campanha de apoio à criação e apoio à CPI da Covid.

Presidida pelo advogado Antonio Funari Filho (que foi  Delegado Regional do Trabalho, Presidente do CONDEPE  e Ouvidor da Polícia SP), entre os membros que integram ou integraram a CJP-SP estão: Margarida Genevois (Presidente honorária da Comissão Dom Paulo Evaristo Arns), Ex-ministros da Justiça José Carlos Dias e José Gregori; Professores Fabio Konder Comparato, Maria Victoria Benevides, Paulo Sérgio Pinheiro (assessor da ONU e Ex-Secretário de Direitos Humanos), Arquiteto Candido Malta Campos Filho, Odilon Guedes (ex-vereador); os advogados Mario de Passos Simas (fundador da CJP), Marco Antonio Rodrigues Barbosa (ex-presidente da CJP), Belisário dos Santos Junior (Ex- Secretário de Justiça   SP), Julio Fernandes Neves (Ex-Ouvidor de Polícia SP), Gustavo Ungaro (Ex-Corregedor Geral do Estado SP), Geraldo Magela Tardelli, Walter Forster Junior e Willian Fernandes (Ex-Ouvidor da Defensoria Pública SP); jornalistas Ricardo Kotscho, Rose Nogueira e Denise Fon; os juristas Luis Antonio Alves de Souza, Silvia Steiner (Ex-Desembargadora do TRF 3ª Região e Juíza do Tribunal Penal Internacional de Haia.

Também integraram a Comissão Justiça e Paz de São Paulo:

Membros Natos

Dom Frei Paulo Evaristo Cardeal Arns (in memorian), Dom Frei Cláudio Cardeal Hummes (in memorian)

Membros Fundadores

Dalmo de Abreu Dallari (Primeiro Presidente), Hélio Pereira Bicudo, Íris Andrade Airé, Waldemar Rossi

Membros ao longo da história da CJP-SP

Professor Alfredo Bosi, Professor Antonio Candido de Mello e Souza, Desembargador Antonio Carlos Malheiros, Candido Procópio Ferreira de Camargo, Enrique Marti, Evelyn Naked de Castro Sá, Ewaldo de Almeida Pinto, Flávio Di Giorgi, Francisco Marsiglia, Prof. Goffredo da Silva Telles Junior, João Penido Burnier, José Groff, Josephina Bacariça, Lilia do Amaral Azevedo, Lygia Bove, Prof.Maria Nilde Mascellani, Prof Milton Santos (detentor do prêmio Voutrin Lud), Plínio de Arruda Sampaio, Ricardo de Carvalho (jornalista e cineasta), Walter Barelli (Ex-Ministro do Trabalho), entre outros.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012