26 de setembro de 2022


Chile controlaredes sociais


27/06/2011


O Governo do Chile contratou uma empresa de mídia para monitorar o conteúdo produzido pela população do país nas redes sociais, como twitter e facebook, e em blogs. A medida faz parte de um novo plano de comunicações do Governo, que custará aproximadamente US$ 3 milhões por ano.
 
Segundo a Porta-Voz da Presidência chilena, Ena Von Baer, “esta seria a única forma de ouvir o que as pessoas pensam.”
 
Já para a oposicionista Carolina Tohá, Presidente do Partido para a Democracia (PPD), “a atitude representa uma violação do direito à intimidade e à liberdade de expressão”.
— Os cidadãos financiam o Estado para que ele proteja nossas liberdades, não para vigiar as formas legítimas com que as exercemos.
 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012