10 de agosto de 2022


Censuras vigentes pautam o Fórum Liberdade de Imprensa e Democracia realizado online


03/05/2021


Forum ocorre na celebração no dia mundial da Liberdade de Imprensa (3/5)

Por Portal Imprensa

Com o tema inspirador sobre as novas modalidades de censura na era digital e a curadoria do advogado André Marsiglia, o fórum do portal e revista IMPRENSA, nessa sua 13ª edição, tem a parceria da ESPM, com o apoio da ABI. O desafio será produzir conteúdo temático que se ligue a essa ideia mestra.
A negação da doutrina da liberdade de expressão da qual a liberdade de imprensa faz parte, é tratada nas constituições da maioria dos países democráticos atuais como eixo estruturante para a existência do estado de direito. É clausula pétrea, sem ela, a democracia não existe. Como defende Marsiglia “a democracia suporta e convive com as instabilidades. Na história recente do Brasil, o gesto supostamente protetor da democracia tem sido mais autoritário e nocivo do que a própria instabilidade”.
Para abrir o debate, o cientista político Leandro Machado, sócio fundador da CAUSE, traz estudos e cases sobre liberdade e democracia contemporânea. A CAUSE é a primeira agência de advocacy do Brasil, apoiando organizações na gestão de causas nos campos dos novos modelos de desenvolvimento, direitos humanos e democracia. Em 2015, foi eleito jovem líder global pelo Fórum Econômico Mundial. Machado é também cofundador da plataforma Tem Meu Voto, Movimento #Agora e da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade.
Censuras Vigentes na história moderna
O cenário tem fomentado aumento de casos de censura judicial contra veículos tradicionais ou independentes da imprensa nacional. Processos que envolvem censura, ainda que revertidos pelas instâncias superiores, como os de Aroeira e Noblat, causam danos profundos, autocensura e prejuízos à sociedade, mesmo que o seu desfecho seja favorável à manutenção da liberdade de imprensa.
“O que ‘deu errado’ nas redes sociais fomos nós. As plataformas não têm vida própria, somos nós que publicamos conteúdos e discutimos como e se eles devem ser regulados. Portanto, trouxemos para esse ambiente as mesmas questões, a mesma cultura que rege a discussão da liberdade de expressão em outras plataformas”, diz Marsiglia.
A mesa de debate contará com as participações do jornalista e presidente da ABI, Paulo Jerônimo (Pagê), do jornalista e professor ESPM Ricardo Gandour, que é membro do conselho consultivo do Instituto Palavra Aberta e Columbia Global Center Brazil, e do editor e diretor responsável de IMPRENSA, Sinval de Itacarambi Leão.
Agenda permanente
A celebração do dia mundial da Liberdade de Imprensa, datada para 3 de maio, foi instituída desde 1993, pela ONU e representa a definição mais apaixonante da democracia contra os ditadores e os candidatos a déspotas, esclarecidos ou não. “A paixão pela liberdade não motiva os jornalistas apenas como ativo imanente, mas principalmente como dinâmica estruturante da arte e da ação de informar a partir dos fatos e do contraditório”, completa Sinval Leão.
Serviço:
13º. Fórum Liberdade de Imprensa e Democracia
Tema: Censuras Vigentes na história moderna
Dia: 03/05, segunda-feira, dia mundial da Liberdade de Imprensa
Horário: 9h às 11h
AO VIVO no SITE: https://portalimprensa.com.br/forumliberdadedeimprensa
Gratuito. Não é necessário realizar nenhuma inscrição.
Realização: Portal e Revista IMPRENSA
Parceria: ESPM
Apoio: ABI
Sobre os participantes
André Marsiglia é advogado e atualmente membro da Comissão Especial de Liberdade de Imprensa da OAB-SP e da Comissão de Entretenimento e Mídia do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP). É professor da ESA/OAB, diretor jurídico da Associação Nacional das Empresas de Comunicação Segmentada (Anatec) e membro da Comissão Jurídica da Associação Nacional dos Editores de Revistas (Aner). É sócio-administrador do Lourival J. Santos Advogados.
Leandro Machado é cientista político, fundador e sócio da agência CAUSE. É orofessor da Fundação Getúlio Vargas. Foi eleito jovem líder global pelo Fórum Econômico Mundial. Cofundador da plataforma Tem Meu Voto e da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade. Membro do júri internacional do Global Teacher Prize.
Paulo Jerônimo (Pagê) é jornalista, trabalhou em O Globo, entre outros veículos de comunicação, foi assessor de imprensa no estado e município do Rio de Janeiro e durante 27 anos chefiou o departamento de comunicação do Bndes. Desde 2019 é presidente da ABI (Associação Brasileira de Imprensa).
Ricardo Gandour é jornalista e professor ESPM. Como sócio-fundador da R.Gandour Estratégia e Comuniçação, atua em projetos de estratégia de comunicação no terceiro setor. É Membro do conselho consultivo do Instituto Palavra Aberta e do conselho consultivo do Columbia Global Center Brazil, além de autor do recém-lançado livro “Jornalismo em Retração, Poder em Expansão; A Segunda Morte da Opinião Pública” (Summus Editorial).
Sinval de Itacarambi Leão, editor e diretor responsável de IMPRENSA, é jornalista e publicitário. iniciou sua vida profissional como secretário de redação da Revista de Cultura Vozes, publicação centenária da Editora Vozes, em l968. Transferiu-se para a Rede Globo, onde criou a Revista Mercado Global que dirigiu até l982. Criou na Rede Globo em l978, o Prêmio Profissionais do Ano, e foi diretor da Rede Globo Minas. A partir de 1987, fundou a Revista Imprensa, e criou e realizou ao longo de mais de 30 anos uma centena de projetos de jornalismo entre eles, o Prêmio Líbero Badaró de Jornalismo e o Fórum Liberdade de Imprensa e Democracia.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012