30 de setembro de 2022


Cenários de um Brasil pandêmico


25/10/2021


Por Claudia Wanderley, Paula Vermeersch, Eliara Santana, Alexandre Sayad. Publicado no portal Viomundo.com.br

Em março de 2020, o Brasil entrou oficialmente no ciclo da pandemia de Covid-19 que se alastrava pelo mundo.

A partir daquele momento, o país mergulhou em uma generalizada crise, com desdobramentos em vários campos da vida nacional – sanitário, saúde, educação, economia, política.

Mais de um ano e meio depois, a situação geral não apresentou um quadro de melhoras. Pelo contrário. O Brasil atingiu a trágica marca de 600 mil mortos, e os problemas se acirraram de modo bastante contundente.

A vida dos brasileiros se tornou mais e mais precária – a vacinação caminha a passos lentos, a crise política toma o fôlego da Nação, a economia não demonstra sinais de reação, há desemprego e pessoas com fome. Não se vislumbram soluções num horizonte próximo.

De uma crise generalizada que solapa e danifica as bases de um país, emergem muitas e angustiantes questões. E foi a partir dessa inquietação coletiva partilhada entre nós e por nós com outros atores sociais e políticos é que surgiu a ideia de promover este evento, primeiramente concebido como um fórum de discussões para pensar, articular, debater e tentar entender o Brasil da pandemia.

Mas, em virtude da dimensão de nossos atuais problemas, o fórum se expandiu e se tornou esta iniciativa: “MILWEEK 2021: CENÁRIOS DE UM BRASIL PANDÊMICO – Temas e questões para compreender o presente e tecer possibilidades para o futuro”.

Promovido pelo Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência (CLE), sediado na UNICAMP, em parceria com UNESP, Eliara Santana e UNESCO MIL Alliance, com o apoio da USP, o evento será realizado entre os dias 24 e 31 de outubro de 2021, completamente online na plataforma RNP e transmitido pelo canal de nosso grupo de pesquisa no Youtube.

Esta reflexão ampliada a que nos propomos, impulsionados pelas inquietações com a pandemia, busca tecer a articulação de várias abordagens e emerge de três aspectos principais:

1. Interesse em consolidar um fórum permanente que seja capaz de aprofundar as discussões sobre diversos aspectos da vida brasileira, em especial durante a pandemia, de modo a disponibilizar para a sociedade e comunidades tradicionais pontos de interlocução e reflexão acessíveis, dentro de uma perspectiva democrática e não religiosa.

2. Pensar em soluções possíveis para os problemas de ordem estrutural e conjuntural do país, tomando como ponto central a dinâmica de desigualdade social que se acirrou de modo avassalador no período da pandemia no Brasil.

3.  O desejo de que o apelo à reflexão que estamos propondo conjuntamente ajude a desvendar potencialidades de nossa época, levando-se em conta a consolidação dos processos democráticos.

A partir desses pontos, nós definimos e elegemos os seguintes temas gerais como norteadores das discussões propostas no evento:

1. Desinformação e discurso de ódio

2. Papel do Letramento Midiático, Informacional e Diálogo Intercultural

3. Lawfare – como esse processo contribuiu para a eleição de Jair Bolsonaro

4. Educação na pandemia

5. Povos Indígenas e a pandemia

6. Segurança Alimentar

7. Papel do SUS na pandemia

8. Perspectivas políticas no pós-pandemia

Com a realização deste evento e a promoção dessas discussões, esperamos que este seja um momento rico e muito fértil na efetiva construção de diálogos, pontes e propostas capazes de delinear possíveis caminhos de superação das crises e de reconstrução de um país melhor.

Estamos propondo esse esforço conjunto de reflexão entre jornalistas, acadêmicos, lideranças comunitárias, pessoas que são referências hoje de trabalhos intelectuais, análises críticas e que realizam projetos que investem em pensar e melhorar nossa realidade cotidiana.

A data está ligada à comemoração do Letramento Midiático Informacional e Diálogo Intercultural, de acordo com os princípios da UNESCO, e é para nós um primeiro exercício no âmbito digital para “aglomerar” pensadores de nossa época que consideram o nosso espaço de vida no Brasil.

*Claudia Wanderley, Paula Vermeersch, Eliara Santana e Alexandre Sayad compõem a Comissão Organizadora

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012