Casa do Batan vai sediar posto policial


19/02/2009


A casa onde uma equipe de reportagem do jornal O Dia foi torturada por milicianos na favela do Batan, na Zona Oeste do Rio, no dia 14 de maio do ano passado, agora é a sede da Companhia de Policiamento Comunitário local, inaugurada nesta quarta-feira, dia 18 de fevereiro, pelo Governador Sérgio Cabral. Os funcionários de O Dia — um fotógrafo, uma jornalista e um motorista — faziam uma reportagem na favela, quando foram descobertos por milicianos, seqüestrados e torturados. Segundo o Governador, “depois de nove meses de um episódio ridículo de tortura a jornalistas, é com muita emoção que nós chegamos para não sair mais desta comunidade”. A casa que também já foi usada por traficantes de drogas, a partir de agora vai abrigar 55 policiais, sendo 40 recém-formados pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope). Cada um ganhará R$ 500 de gratificação pelo trabalho, conforme noticiaram os Portais Terra e Imprensa.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012