2 de dezembro de 2022


Câmara ataca imprensa após ser questionada


07/03/2017


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Em resposta a reportagem do jornalista Bruno Soares, da Gazeta Diário, na edição de ontem (6) questionando a falta de atualização do Portal da Transparência, a Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, por meio do presidente Rogerio Quadros (PTB), reagiu de forma surpreendente. Ao invés de esclarecer aos questionamentos, emitiu nota agressiva atacando a imprensa, entidades de classe e de controle social, acusando-as de omissão e covardia.

O texto enviado à redação sustenta que o Portal está atualizado, porém o presidente do Observatório Social, Juliano Bicicgo, reafirmou que o site ficou sim desatualizado e da forma como está atualmente faltam dados e o cidadão comum não consegue acessar ou entender as informações.

A nota da Câmara que deveria esclarecer o tema, tenta responsabilizar o jornal, a ACIFI, OAB e Observatório Social pelos atos de corrupção praticados por políticos da cidade. “Onde estavam Gazeta, Acifi, OAB e Observatório Social nos últimos quatro anos? A Câmara aguarda o posicionamento de cada um dos diretores dessas entidades sobre a Operação Pecúlio que tanto mal causou ao município”, diz Rogério Quadros na manifestação.

Entenda

A Tribuna Popular publicou reportagem sobre o alto valor gasto com cargos comissionados na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu. Em 2016, a Câmara fechou o ano com R$ 9,3 milhões pagos a 75 pessoas que ingressaram no funcionalismo público sem a necessidade de realizarem concurso, a instituição mantém em 2017 super salários para servidores de carreira da Casa.

Levantamento realizado pelo jornal Gazeta Diário aponta já na nova gestão do presidente da Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu, Rogério Jorge dos Santos Ferreira Quadros, que nove funcionários de carreira vão receber neste início de fevereiro R$ R$ 21.990,85 relativo ao mês passado, período em que o órgão permaneceu fechado em função de férias coletivas.

O grupo é formado tanto por servidores de nível médio quanto de nível superior. De acordo com análise de dados obtidos por meio do Portal da Transparência, os cargos que atualmente dispõem dos maiores vencimentos da CMFI são três analistas legislativos, um analista parlamentar, um consultor jurídico, dois consultores técnicos legislativos, um contador e um economista.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012