3 de dezembro de 2022


Bolsonaro deve processar fotógrafo que vazou conversa


13/02/2017


naom_589c1e8329e08

O deputado federal Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

A assessoria do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou, nesta quinta-feira (9/2), que o fotojornalista que fez imagens de uma conversa por celular entre o parlamentar e o filho Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), e as divulgou em rede social, pode ser processado. Lula Marques fez cliques do diálogo entre os dois deputados no dia da eleição para a presidência da Câmara, em 2 de fevereiro.

Jair Bolsonaro era um dos candidatos à vaga de Presidente da Câmara dos Deputados e obteve apenas 4 votos, menos que os votos em branco. Na conversa, ele critica a ausência do filho, que parecia nem saber que a votação estava acontecendo. As imagens foram divulgadas nessa quarta-feira (8/2) no Facebook do fotógrafo.

A lista de presença do dia indica que, de fato, Eduardo não compareceu à sessão. “Papel de filho da puta que você está fazendo comigo. Tens moral para falar do Renan? (Renan é o filho caçula de Jair) Irresponsável”, escreveu Jair a Eduardo. A cobrança prosseguiu: “Mais ainda, compre merdas por aí. Não vou te visitar na Papuda”, continuou. Jair se mostrou ainda preocupado com o que o filho estava fazendo. “Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne imediatamente.” A mensagem terminou com Eduardo irritado por ser comparado ao irmão mais novo, seguido de uma pergunta: “Voto em JHC ou João Fernando Coutinho?”.

A assessoria de imprensa do deputado Jair Bolsonaro disse ao Correio que a troca de mensagens é de foro íntimo e não quis se pronunciar sobre o caso. Apesar disso, afirmou que provavelmente Lula Marques será acionado judicialmente por ter divulgado as imagens. “É uma conversa entre pai e filho que foi invadida por um fotógrafo, que possivelmente vai ser processado”, informou um membro da assessoria do deputado.

Críticas

As imagens postadas no Facebook por Lula Marques contavam com 711 compartilhamentos até a manhã de hoje. Para ele, as imagens ganharam importância porque se trata de um nome cotado para disputar as eleições presidenciais de 2018. “Eu só fiz e divulguei as fotos porque ele era candidato à presidência da Câmara. Vi que nem o filho estava lá para votar nele. Então, como ele quer ser candidato sem ter o mínimo de votos no parlamento?”, questionou o fotógrafo.

As lentes do fotojornalista Lula Marques flagraram uma conversa entre o deputado federal, Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e seu filho Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), também deputado federal

Nos comentários, partidários de Jair Bolsonaro criticaram o fotógrafo e levantaram a hipótese de as imagens se tratarem de montagens. Ao Correio, o fotógrafo, que tem mais de três décadas de carreira, reafirmou a veracidade das fotos.  Sobre a possibilidade de ser processado, afirmou: “Se ele [Jair Bolsonaro] me processar, vou mostrar a verdade na Justiça”.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012