Manifestação na ABI é destaque no exterior


Foto: Ricardo Pipo

Mais de três mil pessoas compareceram, na última terça-feira (dia 30/08), no ato de desagravo ao jornalista Glenn Greenwald, do “The Intercept”, promovido pela Associação Brasileira de Imprensa. Foi a maior manifestação em defesa da Liberdade de Imprensa já promovida pela centenária ABI.

O ato contou com a participação de todas as instituições comprometidas com a defesa da Democracia e a maioria dos partidos políticos progressistas do País. Até mesmo, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), gravou um vídeo, especialmente, para o evento. Através dele defendeu, de maneira contundente, o direito ao sigilo da fonte e à liberdade de expressão.

Veículos da grande imprensa mundial como:  “The Washington Post” e “The Charlotte Observer”” noticiaram, com destaques,  em seus sites o que aconteceu nesta memorável terça-feira na “Casa do Jornalista”. O recém empossado presidente da ABI, Paulo Jerônimo, acentuou que “todos os profissionais de comunicação que atuam no Brasil, depois desta manifestação, entenderam que agora voltamos a ter uma trincheira para lutar pelo direito de informar e ser informado”.

O vice-presidente, Cid Benjamin, que atuou como o apresentador do evento, ressaltou o esforço e o empenho de todos os demais diretores da instituição que ajudaram na organização de uma manifestação que superou todas as previsões iniciais. “Conseguimos provar que esta Casa tem condições de lutar pela democracia de maneira ordenada e em alto nível”.

Foto: Marcos Tristão

Em suas falas, o compositor Chico Buarque de Holanda e o ator e diretor de cinema Wagner Moura  ressaltaram a importância da sociedade civil brasileira – como é o caso da ABI –  estar se articulando para defender o cidadão dos ataques diários em suas conquistas elementares. A começar pelo direito de ser informado.

Durante o evento, Glenn Greenwald e toda a equipe do “The Intercept” anunciara suas filiações à ABI para juntar forças na luta pela  liberdade de imprensa. Mais do que isso: Glenn reafirmou que “jamais irá sair – e muito menos – fugir do Brasil”.

Para os associados que não conseguiram comparecer,  o site oficial da ABI transmitiu através da Internet, em parceria com o “The Intercept”, o evento de quatro horas ao vivo.

Entre jornalistas, juristas, artistas, líderes sindicais e representantes da sociedade civil organizada mais de 20 pessoas tiveram oportunidade de prestar solidariedade a Glenn Greenwald. Mas, também aproveitaram protestar contra a desconstrução que vem acontecendo, atualmente no país, no que diz respeito às conquistas sociais do povo brasileiro.

Um dos destaques ficou por conta da carta enviada de Curitiba pelo conselheiro da ABI  José Augusto Ribeiro, cuja íntegra vai reproduzida na ilustração ao lado (clique nela para lê-la).

Nela, Ribeiro agradece a Glenn a oportunidade de contribuir pelo renascimento da ABI de Barbosa Lima Sobrinho e tantos outros democratas que fizeram a história da centenária ABI.

Mais de 2 mil pessoas não conseguiram entrar no auditório do 9º andar. Acompanharam o ato por um telão. Deram uma emocionante demonstração de compreensão e solidariedade à ABI. Ninguém protestou por não poder entrar . Ao contrário. Muitos fizeram questão de elogiar a nova diretoria pela iniciativa.

Durante quatro meses a diretoria liderada por Paulo Jerônimo e Cid Benjamin lutou para assumir o comando da ABI. O principal item da plataforma de campanha foi o resgate de uma ABI combativa e comprometida com a democracia, sobretudo com a liberdade de imprensa.

Dentro do compromisso de apoiar os profissionais de comunicação. sócios ou não, a diretoria viabilizou as homenagens da categoria e do público a dois profissionais que faleceram após a posse: os jornalistas Paulo Henrique Amorim e Rogério Daflon. O verlório deles no 9º andar da sede foi uma demonstração de solidariedade com os colegas.

O evento com Glenn Greenwald já está sendo considerado como verdadeiro marco da retomada da centenária ABI –  ao lado de entidades como OAB, CNBB, Clube de Engenharia e tantas outras – na defesa intransigente da Democracia.

Acompanhe a seleção abaixo das fotos produzidas por Marcos Tristão dos melhores momentos do ato em defesa do fundador do “The Intercept”:

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012