Site da ONG Repórter Brasil sofre ataque e hackers apagam reportagens


Por Claudia Sanches*

22/09/2015


ataqueO portal da Repórter Brasil, organização de jornalistas, educadores e cientistas sociais que é referência no combate ao trabalho escravo e na promoção dos direitos humanos, vem sofrendo ataques virtuais desde a semana passada. Parte de reportagens ​produzidas pela ONG foi apagada.

Os invasores também alteraram links, direcionando leitores a páginas fora do site da ​organização, e danificaram ​seu​s e-mails profissionais.

Essas invasões se somam a outros agressões que a Repórter Brasil sofreu no passado: desde ações judiciais censurando a cobertura de resgates de trabalhadores em situação de escravidão, até ameaças​ a um de seus coordenadores, o jornalista Leonardo Sakamoto. ​​A Repórter Brasil já comunicou o caso ao Ministério Público Federal e ao relator especial das Nações Unidas para defensores de direitos humanos.​

O especial “Moendo Gente”, por exemplo, que mostra como produtos de frigoríficos flagrados com violações aos direitos trabalhistas chegaram a supermercados de todo o mundo, foi um dos alvos de ataque, tanto em sua versão em português quanto em inglês.

De acordo com o Ministério Público do Trabalho, essa reportagem contribuiu para a mudança em normas, aumentando a proteção ao trabalhador. Além de conteúdos apagados, redirecionamentos foram instalados para que, ao invés das investigações contra setores econômicos, o leitor entrasse em outras páginas.

Em seu site, a ONG repudia os ataques, cada vez mais frequentes e convoca os jornalistas à se manifestarem contra a violação ao direito à informação:

— Tão importante quanto descobrir seus autores e puni-los de acordo com a lei é atuar na formação de leitores que sejam capazes de separar informação falsa e verdadeira, e defender uma imprensa livre como pilar fundamental da democracia. Resta a nós, jornalistas, tornar essa discussão pública, continuar atuando na produção e circulação de informação de qualidade e denunciar quem tenta calar o jornalismo às autoridades.

Ataque digital

O ataque digital é mais uma etapa de uma campanha contra o trabalho da Repórter Brasil e de seus jornalistas. A campanha já incluiu processos judiciais por veicular ações de resgates de trabalhadores submetidos à condição análoga à de escravos, cumprindo sua missão de informar.

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), condenou os ataques e cobrou que ​as ​autoridades​ competentes​ identifiquem ​rapidamente ​todos os envolvidos na ação​ e aplique as sanções cabíveis​. A invasão em curso destrói informação jornalística e interrompe o trabalho dos repórteres da ONG. É ​um atentado, portanto, à liberdade de expressão e ao direito à informação.

Quem desejar conferir o trabalho da organização deve acessar o site http://reporterbrasil.org.br/.

*Repórter Brasil

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012