26 de novembro de 2022


As Fotos Históricas do
Correio da Manhã


11/10/2018


A curadora da exposição é a historiadora Maria do Carmo Rainho, que trabalha no Museu Histórico Nacional e no Arquivo Nacional, aonde começou a pesquisar sobre o matutino carioca e seu acervo fotográfico, que não era o objeto principal.

“Valorizar estas fotografias era um desejo antigo meu que vai se concretizar agora com a exposição Correio da Manhã: uma revolução de imagens nos anos 1960”, disse Maria do Carmo. Os temas irão de política, artes e cultura, moda e comportamento, a Copa de 66, até o cotidiano do Rio de Janeiro em de 80 fotos.

Na inauguração da mostra haverá uma mesa redonda, com palestras de Fuad Atala, Pery Cotta, Erno Schneider e Ruy Castro, que escreveu uma  crônica memorável: Para o Correio da Manhã com uma lágrima.

“O Correio iria alterar a vida política do País, inspirar a vocação de milhares de jornalistas e dar aulas de como se fazer jornal. Era um jornal do Rio que o País inteiro lia”, asseverou Ruy Castro.

 

Ícone da Imprensa Brasileira, o Correio da Manhã teve 73 anos de existência (1901-1974) (Imagem: Reprodução)

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012