Animação e arte invadem o Rio na sexta-feira


07/07/2008


A 16ª edição do Anima Mundi começa no Rio de Janeiro, na próxima sexta-feira, dia 11, e segue até o dia 20, com sessões no Centro Cultural Banco do Brasil, Centro Cultural Correios, Casa França-Brasil, Odeon BR, Oi Futuro e Estação Botafogo. Entre os dias 23 e 27 de julho, o maior festival de animação do País e terceiro maior do mundo acontece em São Paulo, no Memorial da América Latina.

Criado em 1993 por Aída Queiroz, César Coelho, Léa Zagury e Marcos Magalhães, o Anima Mundi é um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento do mercado de animação no País, tanto pelas discussões levantadas em suas palestras e encontros, como pela formação de novos profissionais nas oficinas de arte.

Mais de 400 filmes vindos de 42 países — 74, do Brasil — serão exibidos em quatro mostras competitivas — Longas-metragens, Curtas, Infantil e Portfólio — e quatro informativas — Animação em Curso, Futuro Animador e duas Panorama (uma de curtas, outra de longas). 

A Argentina participa com 12 filmes, formando um amplo painel da produção local. Entre os destaques, “Fear”, de Agustin Graham; “El empleo”, de Santiago Bou Grasso; “2 metros”, de Javier Mrad, Javier Salazar e Eduardo Maraggi; e “Los pecadores”, de Pablo Polledri.

Além das premiações dos júris oficial e popular e do Prêmio Aquisição, dado pelo Canal Brasil, o evento apresenta os tradicionais concursos em outras mídias: o Anima Mundi Web, com animações feitas para a internet, e o Anima Mundi Celular, competição de filmes para telefones móveis, que concederá prêmio inédito e exclusivo para animações brasileiras.

                         “Belowars”, de Paulo Munhoz

A competição de longas-metragens volta a acontecer este ano, com quatro filmes inéditos no País: o dinamarquês “Princess”, que mistura animação 2D e atores para falar de exploração sexual infanto-juvenil; os norte-americanos “Delgo” — épico de fantasia em computação gráfica — e “Idiots and angels” — comédia de humor negro sobre um anjo relutante; e, representando o Brasil, “Belowars”, do paranaense Paulo Munhoz, baseado no livro infanto-juvenil “Guerra dentro da gente”, de Paulo Leminski.

Outros dois longas serão exibidos fora de competição: o hispano-argentino “Martín Fierro” e o documentário anglo-italiano “Quirino Cristiani”.

“Los Pecadores”, da Argentina

Troca de experiências

Na mostra Papo Animado, o público vai conhecer as produções de profissionais consagrados no circuito mundial, como o argentino Juan Pablo Zaramella — vencedor do júri popular do Anima Mundi 2005 e de premiações internacionais com o curta “Viaje a Marte”; o norte-americano James McCoy — supervisor de animação e representante de uma das maiores empresas do mundo na área da computação gráfica para videogames; e o brasileiro Daniel Schorr — animador que vive há 16 anos em Montreal e fez carreira mundial com um trabalho autoral que inclui “Jours de plaines” (1991), “Jonas et Lisa” (1995) e “Snow cat” (1998).

Nas sessões de curtas, o visitante vai conferir o mais recente desenho do personagem Pateta, “Como montar um home teather”; a animação francesa em 3D “Blind spot”; e novos trabalhos dos brasileiros Allan Sieber (“Animadores”), Carlos Eduardo Nogueira (“Cânone para três mulheres”) e Alê Abreu, diretor do aplaudido “Garoto cósmico”, que nesta edição apresenta “Passo”. Entre outros latino-americanos, destaque para o colombiano “En agosto”, de Andres Barrientos e Carlos Andres Reyes.

 Pateta em “How to hook up your home theater”

 O cinema de ficção será homenageado na mostra Panorama, que vai exibir o franco-belga “La svedese”, de Nicolas Liguori, sobre o romance da atriz sueca Ingrid Bergman com o diretor italiano Roberto Rossellini.

Adultos também vão se divertir na mostra infantil que apresenta “A sunny day”, do israelense Gil Alkabetz; o russo “Tiny fish”, com animação de recortes que lembra um livro ilustrado; o uruguaio em stop-motion “La canilla perfecta”; e a nova série de desenhos da produtora carioca MultiRio, incluindo “Seu Lobo”, de Humberto Avelar.

Outra seleção especial de filmes de animação virá direto do Open Cinema, o maior festival internacional de curtas da Rússi, realizado ao ar livre em São Petesburgo, com obras do mundo inteiro, para promover a democratização do cinema de autor.

Mais informações sobre o evento no Rio e em São Paulo no site www.animamundi.com.br.
 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012