4 de dezembro de 2022


AFP: reestruturação, déficit
e corte da folha


10/10/2018


O presidente-diretor geral da Agência France-Presse, Fabrice Fries, anunciou um amplo programa de reestruturação da empresa que acarretará o corte de 125 postos de trabalho em um período de cinco anos. Na redação, deverão ser suprimidos 40 jornalistas. De acordo com o jornal francês Les Echos, o número total corresponde a 5% do quadro atual de funcionários.

O objetivo, segundo a agência, é equilibrar as finanças da empresa até 2021.  A diretoria da AFP afirmou que os cortes serão necessários para evitar um déficit total acumulado de 90 milhões de euros nos próximos de cinco anos.
A reestruturação prevê o fechamento de 160 vagas que deverão surgir como resultado, por exemplo, da aposentadoria de funcionários. Levantamento recente indicou que 258 empregados completarão 65 ano até 2023, dois terços dos quais são jornalistas.
A agência não pretende oferecer um plano para demissões voluntárias por considerá-lo oneroso. Contudo, planeja negociar com os sindicatos de classe um acordo provisório de emprego e competências.
Com as mudanças, a AFP visa gerar 30 milhões de euros em receitas comerciais suplementares em cinco anos, investindo em imagem (vídeos, fotos etc). Para viabilizar seu projeto, a empresa soliciou cerca de 17 milhões de euros de ajuda ao Fundo de Transformação da Ação Pública.
Fonte: Portal Imprensa

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012