12 de agosto de 2022


Adeus, Anna Maria Ramalho


27/07/2022


A jornalista Anna Maria Ramalho, 73 anos, faleceu nesta quarta-feira (27), na Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro. O velório será nessa quinta-feira (28), das 13h às 16h, no Memorial do Carmo, na Capela 8.

Uma das mais experientes colunistas do país, Anna Ramalho trabalhou com os grandes nomes do jornalismo brasileiro, como Zózimo Barroso do Amaral e Ricardo Boechat, no Jornal do Brasil e no Globo, que misturavam notícias exclusivas com a vida social e econômica do Rio e do país. Ela também trabalhou na Manchete e teve colunas com o seu nome no JB e no O Dia, além de escrever um livro de memórias com Ibrahim Sued. Como os grandes mestres que a inspiraram, Anna Ramalho retratava como poucos a sociedade carioca.

A jornalista ficou ainda mais conhecida ao publicar suas crônicas no JB. Nos últimos anos, ela continuava o seu trabalho em um portal que criou na internet para continuar fazendo o que amava: escrever. Durante a pandemia, ela fez 150 lives com empresários, jornalistas, designers, arquitetos, entre outros. No canal dela no Instagram, às sextas, batia papo com Gilda Mattoso e o ator Aloísio de Abreu.

Em 3 de maio deste ano, Anna teve a notícia de que estava com dois tumores no pulmão esquerdo, malignos e inoperáveis. Ela contou em um texto sincero em seu site sobre o diagnóstico. “Pensei muito se deveria escrever sobre um problema tão delicado e pessoal. Não pretendo ser a influencer do câncer, a lacradora da moléstia, me exibir nas redes, colecionar likes – hoje, tudo se resume a isso, né, não?”, escreveu, sem perder seu humor ácido.

O tratamento com quimioterapia e radioterapia começou no dia 30 do mesmo mês. E um mês depois ela fez um segundo texto contando sobre o cenário. Sempre otimista, ela escreveu: “Fiquei abalada. Mas já sacudi a poeira rapidinho. O importante é ficar boa, seguir na luta para expulsar esses milicianos bandidos que não vão tomar meu território de jeito nenhum”. Também postou fotos de cabelos curtos e das perucas que estava experimentando. Sempre com um sorriso no rosto.

Nesta semana, Anna teve uma falência respiratória associada a infecção e outras complicações que se sucederam nos últimos dias, incluindo embolia pulmonar, que levou a uma situação crítica, sem chances de reversão.

Em sua partida aos 73 anos, Anna deixa um filho, o chef Christiano Ramalho e as netas Olívia e Antônia.

A ABI se solidariza com todos os seus familiares e amigos.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012