28 de novembro de 2022


Ações da Washington Post Co. disparam após anúncio da venda do jornal


Por Cláudia Souza*

07/08/2013


washington-post-paper

As ações da Washington Post Co. subiram mais de 6%  em bolsa, atingindo os 604,18 dólares por ação, o valor mais alto registrado numa sessão desde 2008, depois que a empresa anunciou, nesta segunda-feira, dia 5, a venda da sua divisão de jornais para o fundador e presidente-executivo da Amazon.com Inc, Jeff Bezos, por US$ 250 milhões. O negócio encerra o ciclo de oito décadas da família Graham à frente de um dos principais jornais norte-americanos. Como parte do acordo, os ganhos com esta venda irão diretamente para a Washington Post Co e não diretamente para a família Graham, A Amazon não participa do negócio.

— Todos os membros da minha família tiveram a mesma sensação inicial – de choque – até mesmo em pensar sobre a venda. Mas quando surgiu a ideia da transação com Jeff Bezos, mudei os meus sentimentos, disse Donald Graham, diretor executivo do jornal.

Jeff Bezos, um dos homens mais ricos do mundo, vai assumir sozinho toda a divisão de publicações da Washington Post Company, que inclui os jornais “Washington Post”, “Express”, “Fairfax Conty Times” e “El Tiempo Latino”; os grupos The Gazette Newspapers e Southern Maryland Newspapers; e a editora Greater Washington Publishing.

A Washington Post Company continua como uma empresa de capital aberto, mas terá de mudar de nome. A companhia possui investimentos nas áreas de serviços educacionais e televisão.

Apesar da troca no comando, o gerenciamento e as operações do jornal não serão modificados no curto prazo. A diretora de redação e sobrinha de Graham, Katharine Weymouth, continua no cargo, assim como o editor-executivo, Martin Baron. Os cerca de dois mil funcionários também serão mantidos.

Watergate

Fundado em 1877, o “Washington Post” uma das referências do jornalismo mundial, ganhou destaque ao investigar e publicar o escândalo Watergate, que levou à renúncia do presidente Richard Nixon, em 1974. Uma série de reportagens assinadas pelos  jornalistas Carl Berstein e Bob Woodward mostrou que Nixon, do Partido Republicano, tinha conhecimento da invasão ao escritório do Partido Democrata em Washington, com o objetivo de instalar aparelhos de escuta e fotografar documentos.

Como toda a indústria de jornais impressos nos EUA, o “Post” vem sofrendo com quedas na circulação e na receita publicitária, com perda de 44% nas receitas operacionais nos últimos seis anos. A concorrência com a internet reduziu a audiência e pulverizou o mercado publicitário, além de ter praticamente extinto os anúncios classificados.

Para tentar reverter a queda, o jornal anunciou em junho deste ano a implantação da cobrança pelo acesso ao site, o paywall.

Em entrevista, Bezos, que assume pela primeira vez o comando de um jornal, revelou otimismo em relação ao futuro:

— Eu não quero dizer que tenho um plano pronto. Este será um terreno inexplorado que vai exigir experimentações. Espero que as pessoas entendam que os valores do veículo não precisam mudar. O compromisso do jornal é com os leitores, não com os proprietários.

Na última semana, o investidor americano John W. Henry,  principal acionista do time de beisebol Boston Red Sox e do Liverpool, pagou ao “New York Times” cerca de R$ 161 milhões pelo jornal “Boston Globe”.

*Com informações do Globo, expresso.sapo.pt, sportv.com

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012