ABI sedia audiência da Comissão Nacional da Verdade


02/05/2013


abi_audiencia_comissao_nacional_verdade

A Comissão Nacional da Verdade realiza neste sábado, dia 4, audiência pública para ouvir militares que foram perseguidos pela ditadura de 1964. O evento acontece no Auditório Oscar Guanabarino, no 9º andar do edifício-sede da Associação Brasileira de Imprensa, no Centro do Rio, das 10h às 17h30.

A audiência pública está sendo organizada pelo Grupo de Trabalho sobre Perseguição aos Militares, da CNV, que apura a perseguição política e ideológica aos militares ocorridas entre 1964 e 1988 e nos anos que antecederam o golpe.

Rosa Cardoso representará a CNV durante o evento, do qual participarão o Presidente da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, Wadih Damous, e o Presidente do Instituto João Goulart, João Vicente Goulart, entre outras autoridades.

Militares vítimas da repressão de 1964 vão relatar as perseguições sofridas por atuarem na resistência ao golpe e em movimentos em defesa da legalidade. Com a crise gerada pela renúncia de Jânio Quadros, em agosto de 1961, militares legalistas defenderam a posse de João Goulart, vice-presidente democraticamente eleito.

Entre os depoentes estarão Eduardo Chuay, capitão do exército reformado, que foi preso, cassado e torturado em por defender a legalidade; Fernando de Santa Rosa, capitão de mar e guerra reformado, preso e cassado por ter se alinhado à corrente legalista; Luiz Carlos de Souza Moreira, cassado e perseguido por seu posicionamento contrário aos setores mais conservadores dos grupos militares que defenderam o regime ditatorial de 1964; Daltro Jacques D’Ornelas, sargento cassado do Exército, integrante da Guerrilha de Caparaó, um dos primeiros movimentos armados de resistência ao golpe militar, e Paulo Novais Coutinho, sub-oficial fuzileiro, que participou de grupos de resistência armada.

À tarde, os parentes dos militares perseguidos vão relatar o que viveram no período, como Iracema Teixeira, líder do Movimento Feminino pela Anistia e mulher do Brigadeiro Teixeira.

Durante a audiência, será exibido um vídeo sobre a trajetória do Brigadeiro Rui Moreira Lima, um das figuras mais atuantes na resistência à ditadura e na luta pela anistia dos militares cassados e perseguidos. Por motivo de saúde, o homenageado não comparecerá ao evento.

Texto: Cláudia Souza

*Com informações da CNV

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012