18 de agosto de 2022


ABI repudia ataque a equipe de jornalistas da emissora de TV Record no Rio de Janeiro


10/09/2015


carro record

Carro da TV Record atacado no Morro do Juramento (Imagem TV Record)

 

Um carro de equipe de reportagem da Record Rio, que acompanhava operação no Morro do Juramento, zona norte da cidade,  juntamente com policiais, foi atingido por um tiro na manhã desta quinta-feira, 10. Ninguém ficou ferido e a equipe registrou ocorrência na 27ª DP. Os investigadores tentam identificar o criminoso que efetuou os disparos — o bandido que atirou e outros suspeitos fugiram pela mata.

A operação em Vicente de Carvalho, realizada por policiais do Batalhão de Irajá (41º BPM), também na zona norte, teve como objetivo reprimir o tráfico de drogas e combater uma quadrilha que rouba carros na região. A ação ocorreu entre 6h e 10h30.

Durante a operação, houve confronto entre os cerca de 26 agentes e suspeitos. Os policiais receberam apoio de um caveirão blindado e vasculharam ruas e vielas da comunidade à procura de criminosos.

Os suspeitos que atuam na comunidade seriam responsáveis pelo roubo de carros nos bairros de Vila da Penha e Vicente de Carvalho. Eles escaparam do cerco do policial pela mata que dá acesso a outras comunidades, como o Morro da Serrinha, no bairro de Madureira.

Em comunicado oficial, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) manifestou indignação e exigeu providências das autoridades de Estado em relação ao ataque sofrido pelos jornalistas. O documento subscrito pelo Presidente da ABI,  Domingos Meirelles, tem o seguinte teor:

NOTA OFICIAL

Rio de Janeiro, 10 de setembro 2015.

“A Associação Brasileira de Imprensa condena, protesta e lamenta profundamente a agressão sofrida pela equipe de televisão da Rede Record ao ser recebida a tiros quando realizava  uma reportagem nas imediações do Morro do Juramento, na zona norte do Rio.

O episódio se reveste de uma gravidade ainda mais alarmante pelo fato de que um dos disparos estilhaçou o para-brisa do veículo e feriu o motorista. É inaceitável que os jornalistas só tenham conseguido deixar o local escoltados por um blindado da Polícia Militar.

A ABI entende que essa manifestação desproporcional de violência tem como principal objetivo intimidar os profissionais de imprensa e cercear o direito à informação num dos momentos mais delicados da vida brasileira.

Não se pode admitir que atos de violência dessa natureza sejam cada vez mais recorrentes em uma cidade que vai abrigar  os jogos olímpicos de 2016 . O Governador do Estado do Rio tem o dever de impedir a repetição de atos que agridam a liberdade de imprensa e enodoem ainda mais a imagem do País.

 

Domingos Meirelles

Presidente da ABI”

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012