ABI repudia insultos à
Patrícia Campos Mello


12/02/2020


Jornalista Patrícia Campos Mello

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) repudia com veemência os insultos direcionados à jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de São Paulo,  durante a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, na terça-feira ( 11/02), em Brasília.

A indignação entre os colegas jornalistas repercutiu também no velório de Jorge de Miranda Jordão, na manhã desta quarta-feira, 12, no cemitério do Catumbi, no Rio, onde estava o presidente da ABI, Paulo Jeronimo Sousa, na despedida ao amigo.

“A grosseria de que foi alvo a jornalista Patrícia Campos Melo está relacionada com dois fenômenos: os contínuos ataques à imprensa e aos jornalistas em geral, e à multiplicação de comportamentos cafajestes. Esses dois fenômenos têm sido estimulados por algumas das mais altas autoridades da República”, declarou  Cid Benjamin, vice-presidente da ABI, à  Folha de São Paulo.

 

A Diretoria decidiu reabrir o prédio da ABI de 07/07/2020 até 10/07/2020 das 9h às 17h, apenas com serviço de portaria, ascensoristas e funcionários da limpeza, seguindo protocolos mínimos:

– Uso de máscaras;
– Termômetro digital para medir a temperatura dos usuários do prédio;
– Distanciamento de 1,5 metros na portaria entre as pessoas para subir no elevador;
– Os elevadores só poderão levar no máximo 2 pessoas e levarão passageiros do 4° ao 8° andar, o acesso ao 2° e 3° andar será feito pelas escadas;
– Os elevadores terão um recipiente de álcool gel para ser utilizado e serão desinfetados a cada 2 horas ;
– Não poderá haver aglomeração em nenhum andar.

Antero Luiz Martins da Cunha
Diretor Administrativo