ABI pede a renúncia de Micheletti


02/07/2009


O Presidente da ABI, Maurício Azêdo, encaminhou nesta quarta-feira, dia 1º de julho, ao Embaixador de Honduras no Brasil, Victor Manoel Lozano Urbina, moção de repúdio ao golpe militar em Honduras, e exortando o retorno do Presidente Manuel Zelaya e a renúncia de Roberto Micheletti.

Na última terça-feira, dia 30, após intenso debate, o Conselho da ABI aprovou a moção e decidiu que a Associação Brasileira de Imprensa reclamaria ao Governo de Honduras o restabelecimento da legalidade democrática, que constitui uma questão de honra para os povos sul-americanos, após o prolongado período de supressão das liberdades públicas e dos direitos civis iniciado nos anos 60. No entender da ABI, o Presidente empossado pelo Congresso, Roberto Micheletti, é um usurpador, cuja permanência no poder ofende as aspirações de democracia do povo hondurenho.

Íntegra do documento enviado:

Senhor Embaixador Victor Manuel Lozano Urbina,

Peço transmitir ao seu Governo que a Associação Brasileira de Imprensa, a mais antiga entidade de jornalistas do País, expressa repúdio ao Presidente Roberto pela forma antidemocrática com que assumiu a Presidência de seu país, após a deposição do Presidente Manuel Zelaya por um golpe militar.

Micheletti é um usurpador e sua posse constitui uma ameaça aos povos da América, por restabelecer o ciclo de golpes militares que enodoaram o Continente a partir dos anos 60.

Embora Sua Excelência possa desdenhar deste apelo, não podemos deixar de exortá-lo a fazer isto: devolver o Poder ao Presidente Manuel Zelaya, seu legítimo dono, pela vontade do povo hondurenho.

Atenciosamente,

jornalista Maurício Azêdo,

Presidente da Associação Brasileira de Imprensa-ABI

Rio de Janeiro, Brasil.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012