9 de agosto de 2022


ABI ganha gravura de Fayga Ostrower


19/07/2022


O presidente da ABI, Octávio Costa, recebeu, na segunda-feira (18), a visita de Noni Ostrower, filha da artista plástica Fayga Ostrower. Durante o encontro, Noni presenteou a ABI com a doação da gravura 2106, de Fayga, como forma de agradecer a luta pela informação de qualidade que tantos jornalistas têm empreendido, muitas correndo riscos. A gravura foi feita em 2001, em seu último ano de vida.

Na conversa, Noni lembrou que uma das primeiras exposições de Fayga foi realizada na ABI, inaugurada em 19/10/1954.

Fayga em seu atelier, em Santa Teresa, 1957

Gravadora, pintora, desenhista, ilustradora, teórica da arte e professora, Fayga chegou ao Rio de Janeiro em 1934. Cursou Artes Gráficas na Fundação Getúlio Vargas, em 1946, onde estudou xilogravura com Axl Leskoschek e gravura em metal com Carlos Oswald, entre outros.

Realizou exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Seus trabalhos se encontram nos principais museus brasileiros, da Europa e das Américas. Recebeu numerosos prêmios, entre os quais o Prêmio Nacional de Gravura da Bienal de São Paulo, 1957; o Grande Prêmio Internacional da XXIX Bienal de Veneza, 1958; nos anos seguintes, o Grande Prêmio nas bienais de Florença, Buenos Aires, México,
Venezuela.

É membro honorário da Accademia delle Arti del Disegno, Florença. Em 1972, foi agraciada com a Ordem do Rio Branco. Em 1998, recebeu o Prêmio do Mérito Cultural pelo Presidente da República do Brasil e, em 1999, o Grande Prêmio de Artes Plásticas do Ministério da Cultura.

Seus livros sobre questões de arte e criação artística são: Criatividade e processos de criação; Universos da arte; Acasos e criação artística; A sensibilidade do intelecto (Prêmio Literário Jabuti, 1999); Goya, artista revolucionário e humanista e A grandeza humana: cinco séculos, cinco gigantes da arte. Publicou numerosos artigos e ensaios na imprensa e na mídia eletrônica. A biografia Fayga Ostrower foi lançada em 2002.

Fayga foi casada com Heinz Ostrower, historiador cuja biblioteca foi doada para o Arquivo Edgard Leuenroth, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp, SP. Deixou dois filhos, Anna Leonor (Noni) e Carl Robert; e três netos, João Rodrigo, Leticia Tatiana.

Nascida em Lodz, na Polônia em 1920, a artista faleceu no Rio de Janeiro, em 2001. Em 2002 foi criado o Instituto Fayga Ostrower. Para acessar clique no link.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012