8 de dezembro de 2022


ABI exibe filme de brasileiro executado na Indonésia


12/03/2017


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Com iniciativa do Cineclube ABI/IAB (Instituto dos Advogados Brasileiros) e da Caixa e Assistência dos Advogados do Rio de Janeiro (Caarj), o documentário ‘Curumim – Diário de um condenado no corredor da morte’, sobre o primeiro brasileiro executado por tráfico de drogas no mundo, será exibido no auditório da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Centro, no dia 16 de março, às 18h30, no auditório da entidade, na Rua Araújo Porto Alegre 71, 7º andar, no Centro do Rio de Janeiro, com entrada gratuita.

Após a projeção do filme, haverá um debate sobre a história de Marco Archer, condenado à morte e fuzilado aos 53 anos, em 2015, na Indonésia, após permanecer 12 anos preso num presídio de segurança máxima.

Participarão do debate, mediado pela diretora secretária do IAB, Adriana Brasil Guimarães,  o diretor e produtor do filme, Marcos Prado, que também produziu Tropa de Elite; os advogados Fernando Drummond, Maíra Fernandes e Alexandre Tolipan, do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB); o jornalista Jesus Chediak, diretor de Cultura e Lazer da ABI; e o defensor público Emanuel Rangel, coordenador da Defesa Criminal da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro. Os interessados podem se inscrever no site do IAB (www.iabnacional.org.br/eventos).

O documentário digital de 102 minutos, da Zazen Produções, com a cooprodução do GNT e da Globo Filmes, mostra como a vida de Marco “Curumim” Archer muda drasticamente quando os 13,5 quilos de cocaína escondidos em sua asa delta são descobertos pela polícia no Aeroporto Internacional de Jacarta, na Indonésia. Ele faz uma fuga espetacular e sai pela porta da frente do aeroporto, ludibriando a polícia local. Depois de se esconder por 16 dias, Marco é preso e condenado à morte. Doze anos depois, o brasileiro, após ter os dois pedidos de clemência a que tinha direito negados pelo governo da Indonésia, foi executado no dia 17 de janeiro de 2015.

Curumim destaca a vida de um homem que escolheu viver intensamente a ilusão de que, para ser amado pelos amigos e aceito pela sociedade, teria as drogas como sua maior moeda de troca. O filme traz cenas inéditas filmadas com uma câmera escondida dentro da prisão.

“Ao longo de três anos, trabalhamos intensamente. Foram mais de 70 horas de conversas gravadas ao telefone, dezenas de cartas e mais de três horas de arquivos com imagens, registradas pelo próprio Marcos com uma câmera escondida, de seu cotidiano de dentro do presídio de segurança máxima”, conta o diretor Marcos Prado.

Ficha técnica

Curumim – Diário de um condenado no corredor da morte
Documentário – Brasil – 102 min – Digital – Cor– 2016
Produção: Zazen Produções
Coprodução: GNT e Globo Filmes
Distribuição: Zazen Produções
Direção: Marcos Prado
Produção: Marcos Prado e José Padilha
Edição: Alexandre Lima
Direção de Fotografia: Marcos Prado
Som Direto: Talitha Rossi, Akira Band e Ian Costa
Edição de Som e Mixagem: Guido Pera e Victor Fortes
Trilha Sonora Original: Thomaz Prado e Celso Franzen Jr
Produção Executiva: Luiza Dutra e Mariana Bentes
Assistente do Diretor: Bruno Keusen
Assistente de Produção: Rafaella Buzzi
Coordenação de Pós-produção: Bruno Keusen e Luiza Dutra

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012