ABI e China: parceria tecnológica


18/10/2019


Diretoria da ABI se reúne com o Cônsul Geral da República Popular da China no Rio, Xu Yuansheng, e o Diretor da CCTV, Song Huanyu

Nesta quinta-feira (17), o Cônsul Geral da República Popular da China no Rio,  Xu Yuansheng, e o Diretor da televisão estatal CCTV, Song Huanyu, se reuniram na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), para discutir projetos de qualificação profissional para brasileiros em comunicação digital. A visita foi convite do Diretor de Cultura e Lazer da entidade, Jesus Chediak, também para debater projetos na área cultural e outros de comunicação.

A diretoria da ABI, juntamente com Yuansheng  e Huanyu, decidiram realizar um evento dia 6 de dezembro, com a presença do vice-ministro de Comunicação da China, Qu Dongyu, para debater o projeto.

Na reunião, Arnaldo César Ricci Jacob, membro Comissão de Defesa da Liberdade de Imprensa e dos Direitos Humanos da ABI, apresentou a proposta, que engloba a criação de laboratórios e incubadora de startups, com ilhas de edição, animação entre outras tecnologias, para qualificar comunicadores e torná-los aptos a voltarem ao mercado de trabalho. Após a criação das startups, a ABI vai dar apoio a essas empresas, como explica Arnaldo César, também da Comissão de Tecnologia e Informação   da entidade.

“A ABI vai “incubar” estas startups até que elas “peguem corpo”, para que o jornalista volte para o mercado de trabalho. A partir de 2010, houve uma mudança do eixo da informação. Os veículos de comunicação  começaram a perder o mando da formação de opinião pública. Hoje, 450 milhões de equipamentos estão conectados à internet. O brasileiro se informa muito mais através desse universo. Há muitos  comunicadores desempregados por conta dessa realidade.  Esse jornalista pode ter a chance de ser reinserido no mercado”.

Os representantes da China visitaram todos os andares da entidade e ficaram admirados  com a arquitetura e com o acervo da Biblioteca Bastos Tigre. Também visitaram os espaços atualmente vazios do décimo primeiro andar, onde deverão  ser instalados o projeto e os laboratórios de mídia digital.

A ideia é que uma grande empresa de tecnologia de celulares seja a mantenedora do projeto de capacitação.

O Diretor de Cultura e Lazer, Jesus Chediak, destaca que a aproximação com os chineses  tem também como objetivo  estabelecer intercâmbio na área de cinema e realizar  parcerias para discutir e estimular uma política de trocas nos âmbitos cultural e linguístico, entre o Brasil, outras nações de língua portuguesa,  como  Portugal,  países da África e da Ásia, como é o caso de Macau, na China. Também ficou definido um encontro na área de cinema para promover a troca entre produtores da indústria nacional e chinesa.

 

 

 

O espetáculo – com apresentação de Bete Mendes, e do compositor Paulo Cesar Feital – já conta com mais de 30 artistas e grupos confirmados. Teremos no palco: Agrião, Água de Moringa, Alice Passos, Ana de Hollanda, Aroeira, Augusto Martins, Clarice Azevedo, Chico Alves, Cláudio Jorge, Cordão do Boitatá, Didu Nogueira, Dorina, Eduardo Gallotti, Elisa Addor, Ernesto Pires, Luciano Macedo, Lúcio Sanfilippo, Jards Macalé, Makley Matos, Mariana Baltar, Marquinhos China, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Mombaça, Monarco, Nilze Carvalho, Osmar Prado, Pedro Paulo Malta, Ricardo Villas, Simone Lial, Tânia Malheiros, Zé Luiz do Império, Zé Renato.