17 de agosto de 2022


ABI e China: parceria tecnológica


18/10/2019


Diretoria da ABI se reúne com o Cônsul Geral da República Popular da China no Rio, Xu Yuansheng, e o Diretor da CCTV, Song Huanyu

Nesta quinta-feira (17), o Cônsul Geral da República Popular da China no Rio,  Xu Yuansheng, e o Diretor da televisão estatal CCTV, Song Huanyu, se reuniram na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), para discutir projetos de qualificação profissional para brasileiros em comunicação digital. A visita foi convite do Diretor de Cultura e Lazer da entidade, Jesus Chediak, também para debater projetos na área cultural e outros de comunicação.

A diretoria da ABI, juntamente com Yuansheng  e Huanyu, decidiram realizar um evento dia 6 de dezembro, com a presença do vice-ministro de Comunicação da China, Qu Dongyu, para debater o projeto.

Na reunião, Arnaldo César Ricci Jacob, membro Comissão de Defesa da Liberdade de Imprensa e dos Direitos Humanos da ABI, apresentou a proposta, que engloba a criação de laboratórios e incubadora de startups, com ilhas de edição, animação entre outras tecnologias, para qualificar comunicadores e torná-los aptos a voltarem ao mercado de trabalho. Após a criação das startups, a ABI vai dar apoio a essas empresas, como explica Arnaldo César, também da Comissão de Tecnologia e Informação   da entidade.

“A ABI vai “incubar” estas startups até que elas “peguem corpo”, para que o jornalista volte para o mercado de trabalho. A partir de 2010, houve uma mudança do eixo da informação. Os veículos de comunicação  começaram a perder o mando da formação de opinião pública. Hoje, 450 milhões de equipamentos estão conectados à internet. O brasileiro se informa muito mais através desse universo. Há muitos  comunicadores desempregados por conta dessa realidade.  Esse jornalista pode ter a chance de ser reinserido no mercado”.

Os representantes da China visitaram todos os andares da entidade e ficaram admirados  com a arquitetura e com o acervo da Biblioteca Bastos Tigre. Também visitaram os espaços atualmente vazios do décimo primeiro andar, onde deverão  ser instalados o projeto e os laboratórios de mídia digital.

A ideia é que uma grande empresa de tecnologia de celulares seja a mantenedora do projeto de capacitação.

O Diretor de Cultura e Lazer, Jesus Chediak, destaca que a aproximação com os chineses  tem também como objetivo  estabelecer intercâmbio na área de cinema e realizar  parcerias para discutir e estimular uma política de trocas nos âmbitos cultural e linguístico, entre o Brasil, outras nações de língua portuguesa,  como  Portugal,  países da África e da Ásia, como é o caso de Macau, na China. Também ficou definido um encontro na área de cinema para promover a troca entre produtores da indústria nacional e chinesa.

 

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012