ABI critica decisão do TJ-SP sobre caso Carandiru


30/09/2016


ARQUIVO 31/12/93 - CRIMINALIDADE - BRASIL - RIO DE JANEIRO - (1993 - IMAGENS DO ANO - CHACINA DE VIGARIO GERAL ) - FOTO: OTAVIO MAGALHAES/AE

ARQUIVO 31/12/93 – CRIMINALIDADE – BRASIL – RIO DE JANEIRO – (1993 – IMAGENS DO ANO – CHACINA DE VIGARIO GERAL ) – FOTO: OTAVIO MAGALHAES/AE

 

A Associação Brasileira de Imprensa condenou a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo em anular quatro julgamentos de 73 policiais militares condenados pelo massacre do Carandiru. A entidade lamentou a lentidão em apreciar a responsabilidade dos envolvidos na violenta repressão que causou a morte de 111 internos durante uma rebelião na extinta Casa de Detenção de São Paulo há 24 anos. Segue a Nota Oficial:

 

NOTA OFICIAL

A Associação Brasileira de Imprensa recebeu com perplexidade a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo em anular quatro julgamentos de 73 policiais militares condenados pelo massacre do Carandiru. Causa assombro a inexplicável lentidão em apreciar a responsabilidade dos envolvidos na violenta repressão que causou a morte de 111 internos durante uma rebelião na extinta Casa de Detenção de São Paulo.

Não se explica nos dias de hoje tamanha leniência em julgar os acusados. Em 1924, durante o levante da antiga Força Pública do Estado de São Paulo foram ouvidas 2217 pessoas de diferentes nacionalidades e instaurados 1693 inquéritos no curto espaço de seis meses. O Ministério Público Militar acolheu o relatório policial e ofereceu denuncia contra os acusados em pouco mais de duas semanas.

Não se admite que a justiça paulista tenha levado 24 anos para examinar e julgar as peças do processo do Carandiru e ainda anular as quatro condenações promulgadas contra os responsáveis por essa chacina.

A ABI espera que o Tribunal de Justiça de São Paulo não procrastine eternamente esse julgamento levando-se em conta o sofrimento que vem sendo causado a todas as famílias envolvidas nesse penoso processo.
Com a decisão de anular esses julgamentos, a Justiça de São Paulo corre o risco de perder a nesga de credibilidade que ainda lhe resta diante da opinião pública.

Cordialmente,

Domingos Meirelles
Presidente da ABI

*Publicado em: 29 set, 2016 às 23:06

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012