3 de julho de 2022


Jornalistas do Rio vão parar por recomposição de perdas salariais e 100% da inflação


08/06/2022


Mesmo com a adesão em massa à paralisação do dia 25/5, no Rio e em Brasília, o sindicato patronal de jornais e revistas, impressos e virtuais, voltou para a mesa de negociação sem apresentar nova proposta. Na reunião realizada com o nosso Sindicato no dia 1º de junho, os representantes das empresas reafirmaram a proposta de 4% de reajuste para salários e benefícios e 20% de abono sobre o salário vigente em 31 de janeiro de 2022.

A data-base dos jornalistas do município do Rio é 1º de fevereiro. A inflação acumulada no período é de 10,60%. Mas, além de empurrarem a negociação com a barriga, as empresas chegam ao fim do terceiro mês após a data-base afirmando que não pagarão a inflação integral – é importante lembrar que em 2020 e 2021 a categoria aceitou reajustes abaixo da inflação. Mas, hoje, a paciência se esgotou diante de um acúmulo de perdas que crescem a cada dia com a inflação em alta.

Diante da intransigência patronal, os trabalhadores decidiram: vão parar novamente e, desta vez, por mais tempo.

No dia 8/6, a paralisação será de 13 às 17h. E no dia 14, de 9 às 13h. Nos dois dias, a paralisação reunirá jornalistas do Rio e da Editora Globo de Brasília, que seguem a CCT do município do Rio.

A HORA É DE UNIÃO!

É preciso que a categoria se mantenha unida nessa luta. É importantíssimo que, desta vez, a adesão seja ainda maior. Vamos quebrar a intransigência das empresas com organização e muita mobilização.

Fique atento às orientações encaminhadas nos grupos de Whatsapp, participe e convide seus colegas.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012