4 de dezembro de 2022


Concurso busca pautas sobre violência contra mulher


16/05/2017


 

Foto: Divulgação

Instituto Vladimir Herzog abriu inscrição, até o dia 19 de junho, para o Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão. Destinada a estudantes de jornalismo,  a 9ª edição adota como tema “Sob a ponta do iceberg: revelando a violência contra as mulheres que ninguém vê”.

Dados revelados em março deste ano na pesquisa Visível e Invisível: a Vitimização de Mulheres no Brasil – realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto DataFolha, com o apoio do Instituto Avon e do Governo do Canadá – mostram que 12 milhões de mulheres no Brasil sofreram algum tipo de ofensa verbal em 2016.

Outros dados impressionam: mais de 5 milhões de mulheres foram assediadas e humilhadas publicamente no transporte público; 4,4 milhões sofreram violência física como tapa, chute ou soco e 1,4 milhões foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento. Em 61% dos casos, por conhecidos. E, em 52% dos episódios, as mulheres não reagiram. Em todas as formas de violência, as mulheres negras e as mulheres jovens estão entre as principais vítimas. O que pode ser feito para que mais nenhuma mulher sofra violência? O consentimento social é um dos fatores – talvez o principal – pelos quais a violência contra as mulheres continua a atingir números alarmantes no Brasil.

Segundo o Instituto Vladimir Herzog, reconhecer exemplos de como podemos colaborar com a mudança de comportamento da sociedade em relação ao tema pode ajudar as pessoas a agirem mais e a reduzirem distância entre o que se pensa e o que se faz. As propostas deverão mostrar as evidências desse problema nas regiões onde os candidatos estudam e também exemplos práticos de como colaborar com a mudança de comportamento da sociedade em relação ao tema.

Para mais informação, clique aqui.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012